Novo aumento de impostos sobre bebidas coloca 200 mil empregos em risco no setor de bares e restaurantes

Setor prevê queda de faturamento e retração do negócio devido ao segundo aumento consecutivo de impostos sobre bebidas frias anunciado pelo Governo Federal em um intervalo de 30 dias.
    

 
A venda de bebidas (refrigerante, água, cerveja e suco) representa entre 40% e 60% do faturamento de bares, restaurantes, lanchonetes e afins. Com a alta dos tributos, que no caso da cerveja será de, em média, 30%, o preço dos produtos subirá novamente, afugentando ainda mais o consumidor. Cenário que coloca 200 mil empregos em risco em todo o país.